Subversa

Cecília de Alencar | Natanael Otávio (Bastos, SP)


(Inspirado na obra indianista de José de Alencar)

– Vai sair assim… Pelada? Índio não deixar!

Ceci, contrariada, pôs um colar no pescoço, as mãos na cintura e fitou seu homem:

– Agora estou vestida, índio?

Peri ficou pensativo, considerando a resposta, enquanto contemplava a beleza nua da esposa.

– Agora está!

Ceci deu meia volta e saiu da oca.

Sempre que visitava os goitacases, ela aproveitava para passear livre que nem as índias do lugar: despida de tudo: roupa e mundo.

– Espera, índio ir junto!

Eles caminharam par a par, como dois jovens cervos que ao pôr do sol atravessam a capoeira1, sob uma leve e suave brisa. E, tendo a natureza como palco e plateia, entreolharam-se e os lábios abriram como as asas purpúreas de um beijo soltando o voo2. Existiram um para o outro como partes de um todo. Beijaram-se e amaram-se como se fosse a primeira e a última vez de suas vidas.


Grifo 1 – Do livro “Iracema – Lendas do Ceará”, de José de Alencar

Grifo 2 – Do livro “O Guarani”, de José de Alencar


NATANAEL OTÁVIO  é autor dos livros Pedaços do Mundo Rasgado: Alanis D. e o Esmerilhão (2017); Reconstruções (2016); coautor em A Sociedade dos Corvos (Editora Coerência, 2017). Ficou em 1º Lugar no Prêmio Nacional de Artes da Estância Turística de Tupã – VI Festival de Literatura (2017).

 

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367