Subversa

Cinema das atrações sobre uma beleza que não se sustenta, poema além das conversas sobre a fugacidade do belo | Adrian’dos Delima (Canoas, RS)

as primeiras lâmpadas

automáticas acendem no

ambiente cinza da rua

um globo branco atrás de

grades tenta dar algum

charme algum relance

de beleza quando

 

um carro surge e

a seguir um outro raia

espantando qualquer

possibilidade

 

um proprietário de rodas sai do seu

aprisionamento

levantando o pano das

mesmas grades o fluxo

de rio louco pra

onde ele vai o espera

no cruzamento onde correm

pra fora do stress do dia

e se geram os

acidentes que são

 

naturais da truculência

do equívoco mecânico

pintam-se desastres de invadir

confortos e enfeites

de prédios de condomínios

quando então todo o belo já

se foi da rua eu mais atento em

suas transversais feiuras


ADRIAN´DOS DELIMA (Brasil, 1970),  pseudônimo para Adriano do Carmo Flores de Lima, é poeta, tradutor, teórico de poesia e compositor. Cursou Letras, habilitação Tradução na UFRGS. É autor dos livros “Consubstantdjetivos ComUns” (2015),  “Flâmula e outros poemas” (2015) e “O aqui fora olholhante” (2017).

Sobre o Autor

1 Comentário

  1. Josué Silva de Araújo 6 de fevereiro de 2018 em 15:23

    Poesia, ela é assim bem complexa – talvez esteja eu errado, não sei, creio que seja a docilidade, ou loucura, medo, coragem, ou ilusão, inverso, lucidez, ou morbidez, dia, noite, amor, desamor, beleza, pavor, contradição, afetividade, desconforto.
    Bem, é tudo o passa pela cabeça, coração, alma, pela boca, que maravilha a poesia, o eu, você, as árvores, as manhãs. Difícil analisar detalhadamente os corações, particularmente dos poetas.
    O poema acima, bem, gostei dele, o li, não me deu sono, mas poderia deixar-me lerdo, lento, melancólico, revoltado, com a mente estranha. Parabéns ao autor, Adrian.
    Que eles, os poetas, jamais sejam extintos da Terra.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367