Subversa

Editorial Vol. 7 | n.° 9 | dezembro de 2017

Assine para ler a versão deste número em pdf. Com um plano de R$36,00, você recebe em casa os Cadernos de Poesia e Prosa (números anteriores compilados em dois impressos)

 

Só direi,
Crispadamente recolhido e mudo,
Que quem se cala quando me calei
Não poderá morrer sem dizer tudo”

José Saramago

 

 

Neste número estão recolhidas dez bocas, prontas a dizer algo e, ao mesmo tempo, prontas para calar o máximo possível. Para duas funções principais é que nasce a boca, este bueiro sem fim em que cabe o mundo: para saber e para o sabor serve o músculo mastigável e triturador de palavras e experiências. Sempre que um lado está sendo mais usado que o outro, a boca gasta-se, pedindo por equilíbrio. Sempre que um lado está impedido, a boca devora o que vê pela frente.

O objeto artístico é onde essas funções convivem como nunca, a máxima potencialidade da boca, justamente porque vive do seu lado mais furioso. O objeto de arte tanto é saboroso como conhecedor. Ele prova e comprova, é uma nova maneira de saber saborosamente. O inexprimível cabe perfeitamente na boca dos poetas. O sorriso cabe perfeitamente na boca de quem disfruta da poesia com alegria, mesmo que ela traga consigo o abjeto, o expurgo do mundo.

Diante de um cenário de fúria generalizada, na mesma medida em que muito é impedido de dizer, a boca estremece horrorizada e o poeta pode gritar mais. Mas, ainda assim, nada o impedirá de gritar silenciosamente, pelos artefatos da arte literária. Cabe a cada um decidir que dimensão a voz vai tomar na experiência da escrita, assim como na da leitura.

 

          Desejamos uma boa leitura a todos.

As editoras.


Clique nos textos para ler:

Pulpo a La Gallega | Alexandra Lopes da Cunha

A Curva | Alexandre Costa

Fenomenologia de copos | Anderson Freixo

Extraterrestres | Antônio LaCarne

Verne | Bruno Mendonça

aplausos | Cauê Monteiro

Mapa sonoro | Francieli Borges

Lá menor | Gregório Camilo

No beijo o que há de elástico | Matheus Guménin Barreto

Modelo de bilhete para quando já não adianta | Paulo Vicente Cruz


Ilustração de Capa: Bianca Lana

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367