Subversa

Hoje | Lucas Grosso (São Paulo, SP)


Fotografia: acervo da revista

Hoje eu queria
fazer exercícios
queria fazer
um poema com
rimas
queria ir à feira
sem me preocupar com
os gastos
e o horário
de voltar
queria poder ler
um livro do
Paul Auster
meditando sobre
cada uma das suas
palavras
hoje e não amanhã
eu queria saber
escrever poemas
eu queria não sofrer
tantas urgências
eu queria
não precisar
pensar
na situação política
e econômica
do Brasil e do mundo
e hoje eu na verdade
não preciso

mas como é possível
viver e ignorar os fatos
hoje?
como alguém consegue
viver com objetivos claros
hoje?
como escrever poemas
ou ler literaturas tão complexas
hoje?
como é possível
como é possível
hoje?
gerenciar o tempo
gasto com saúde e com
as necessidades diárias da casa
hoje?
o que realmente importa e existe
hoje?
hoje o que é?
hoje

hoje é um dia
banal
normal dentro do que
se espera que seja a normalidade
de um dia de alguém
que precisa
fazer exercícios e ir na feira
para ser saudável
trabalhar e lutar
pelos seus direitos
para fazer um Brasil melhor
hoje e não amanhã
é o epiteto
do mítico
santo expedito
hodie
é a sua cruz
hodie
a cruz que eu carrego
hoje agora nesse instante
hodie diz a cruz
de santo expedito
hodie
a palavra hoje
em latim
e que tanto parece com
a palavra
americana
odd
isso é
impar estranho avulso bizarro
hoje
um dia normal e banal
mais um dia numa sequência de
cinco
que compõem
uma semana de dias úteis
que compõe um total
de mais ou menos
vinte e dois
em um mês

hoje
um dia normal
banal
um dia útil
entre vinte e dois outros
mas que não esconde
o estranhamento
a bizarrice
o incomodo
o díspar
que é
não o ontem
e talvez
não o amanhã
mas hoje
hoje
o terrível e fatal
momento que é
apenas
unicamente
o dia de
hoje


LUCAS GROSSO

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367