Subversa

M | Carlos Teixeira (Porto, Portugal)

Série de postais: Mapa da Province Narbonnaise, criada pelos romanos em 118 a.C. Musée de Vaison-La-Romaine


quando partiste para o sul

a fala rompeu-se em dois

tu pedias bicas e eu cimbalinos

e no teu guarda-roupa

vias cabides em vez de cruzetas

(diz-me,

que coisa é um alguidar?)

 

já se conta que enlouqueci

deixei de apanhar o duzentos

de falar requintado

pausadamente

em vez disso

visito as tascas da tua rua

junto-me aos velhos

tomo finos

cafés com cheirinho

mando umas suecas

enquanto suo ao ver jogadilhas

de biscas e valetes

que me levam àqueles dias

 

ainda me lembro

quando a calçada dos meus braços tripeiros

pedia as trovas dos teus cantares

e eu

feito gaiato

subia à ponte ribeira

para repetir as tuas iniciais

(o teu nome, esse guardo só para mim)
nessa tua vontade invicta
vejo agora que o horto do Tejo te arde no peito

quando nos balões de junho oiço a beleza
desse teu v cuidado

por isso

no dia em que voltares dessa nossa capital

não estarei mais em Cedofeita

para que te entregues finalmente

aos magnórios deste meu esperar


J. CARLOS TEIXEIRA (Porto, 1992) é mestre em literatura medieval, desenvolve atualmente a sua tese de doutoramento com objetivo a editar e traduzir para português uma coletânea inédita de poemas trovadorescos alemães. Tem vários artigos, resenhas, traduções e poemas publicados em revistas científicas e literárias. | JCARLOSMMTEIXEIRA@GMAIL.COM

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367