Subversa

O Tempo | Pedro de Lucena (Recife, PE, Brasil)

Ilustração: A. Mimura


Eu, filho do tempo sou.

Passado, presente, futuro, destruidor

E reconstrutor.

Eu, filho do tempo sou:

Fui ontem, sou hoje e serei amanhã

O tênue apaziguador.

Eu, filho do tempo sou:

Misterioso, indecifrável, pujante revigorador.

Comedido, silencioso, moderado observador.

Eu, filho do tempo sou.

 


 

PEDRO DE LUCENA tem 18 anos, foi diagnosticado com autismo e se comunica digitando em um teclado. Pedro cursa o ensino médio no Colégio Grande Passo, em Recife. | CARLOSLUCENA2000@YAHOO.COM

Sobre o Autor

3 Comentários

  1. Jessica 8 de junho de 2017 em 18:00

    Isso é maravilhoso 👏👏👏👏

  2. Márcia Lucena 16 de junho de 2017 em 18:04

    Parabéns Pedro!!! Orgulhosa com suas tocantes poesias!!!!

  3. Maria Betânia 19 de junho de 2017 em 07:35

    Pedro,

    Seu olhar sobre o ser vai além de um tempo.
    Parabéns!
    Escreva sempre porque só os poetas exprimem aquilo que a nossa fala não diz.
    Poetas, como você, têm um coração fundido à mente, expressando em versos o grito atravessado em nossa garganta.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367