Subversa

Vazios de um cotidiano inanimado | Diogo Bogéa (Niterói, RJ)


A xícara vazia

sobre o boleto pago

sobre a escrivaninha nova

sob o notebook aberto

rodeado de livros empilhados

repletos de palavras encadeadas

sob as chaves e o celular

e a caixa de óculos e o maço de cigarros e a garrafa d’água

vazios como a xícara sobre o boleto pago…

vazios de um cotidiano inanimado

“seu verdadeiro ser não está dentro,

está nas coisas”, dizia Katia

que diziam Nietzsche e Benjamin

deixar as coisas falarem por mim

é uma maneira d’escrever a loucura da existência

sem usar palavras grandiosas

como caos, absurdo, abismo ou mesmo “existência”…

deixar as coisas dizerem o que sou

é outra forma d’ escrever meu eu

sem usar palavras grandiosas

tais como sujeito, alma, consciência ou mesmo “eu”

que projetam fantasmas no meu interior

que mal-assombram esse corpo

então suposto meu

deixar as coisas falarem

é outra forma de me encontrar

e de me perder de mim

num outro fora

sem dentro

e, portanto, todo mesmo

minha essência está espalhada por aí

como os brinquedos que ficam pela sala

depois que as crianças se cansam de brincar e vão dormir

são as coisas que me dão meu ser

e que o roubam de mim num movimento único

como um banco que me cobra uma taxa

para me emprestar meu próprio dinheiro a juros abusivos

são as coisas que me fazem eu mesmo

e que me tornam alienado por natureza

isto é, por ser sem-natureza

estou por aí

nas circunstâncias

Dentro só as vísceras

e, escondido sob a pele,

o vazio… o vazio

como aquele

da xícara, da caixa de óculos, do maço de cigarros

e da velha garrafa d’água.


DIOGO BOGÉA | Professor de Filosofia na Faculdade de Educação da UERJ. Doutor em Filosofia pela PUC-Rio. Acredita na Arte e na Filosofia como meios privilegiados de expressão da singularidade humana. | diogobogeaa@hotmail.com

Sobre o Autor

1 Comentário

  1. MONICA LIMA FARIAS 16 de maio de 2018 em 17:57

    Que bonito, Diogo! Mais do que isso é a alegria em te ver seguindo um caminho tão bonito e sensível. Parabéns. Um beijo pra você.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367