Subversa

Versos Livres | Daniel Marones (Rio de Janeiro, RJ)


Carente de melodia que me guie

Escreveria o poema

Agora

A giz

No asfalto

Num traço

Os versos que posso

As palavras que tenho

A língua que aprendi

 

Talvez aprumasse minhas várias linhas

Repousasse a sombra na única pele que sou por fora

Sonhasse – como venho sonhando – o caso do único poema

Este que não passa

Que paira mais alto

Agora                    agora                             agora

 

Suponho que não me surpreenderia

Ao dar com a ideia que me possui

Fixa                         Mínima

 

Seria eu o próprio sonhado (uma suposição)

 

Eu, o poeta

Eu, o poema

 

O início e o fim de toda a escrita

A estrofe prometida em minhas mãos

Esses versos que não devem ser meus

E que nunca serão


DANIEL MARONES | nasceu no Rio de Janeiro em 1983. Não sabe precisar desde quando a poesia o acompanha. Mora na Costa Rica para concluir um mestrado em conservação da biodiversidade e observa como é interessante ver na poesia os efeitos dessa nova experiência. | dmarones@gmail.com

 

 

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367