Subversa

A pagar | O Ladrão de Chapéus

Quanto inconsciente guardará um chapéu panamá? O tédio é o encarregado pela beleza das rosas. Universos sempre foram ofícios realizados por homens de papel e a terra nunca deixou de ser uma síncope de errar a si mesmo. Guarda-chuvas dançam e rodopiam coloridos abaixo de céu e cinza. A desfaçatez de uma hiena é que mesmo no perigo ela não se deixa estar triste. Ah, quantas bobagens já não ouvi de luzeiros perdidos da hora de partir? Pelas noites, não há dúvida, a inteligência das coisas é bem mais apurada. O motor de um calhambeque 37. Os circos e os parques levam consigo plantações de algodão doce e mudas de maçãs do amor. Pipocas são pingos de nuvens. A vida acrobática das estátuas, o sangue do concreto: gota estancada no espaço. Meu short de tenista saiu do armário. Quando a corda arrebentar, faz do violão um pandeiro. Uma única nota. Volta!


BOMQUEIROZ é de Uruguaiana (RS, Brasil) e nasceu embaixo de uma bergamoteira. | BOMQUEIROZ@GMAIL.COM | ler MAIS TEXTOS do autor.

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367