Subversa

Editorial Vol. 9 | n.º 3 | outubro de 2018


Quanto mais denso o ar de fora, mais comprimido o interior da literatura. Os intertextos se espremem no papel e nos livros. Passam a ficar mais fortes e latentes no mundo. O texto se esconde e se excede nas paredes das cidades. Sobrevoam no ar verdadeiros transbordamentos literários na voz das ruas. A literatura contém os excessos do mundo num ufanismo poético sem fim e sem tamanho.

Nesse número, uma pequena parcela de vozes mostra como o verso ainda está fixado no papel, mesmo que, por ora, os livros tenham importância e função aparentemente ínfima. A elegância do dizer está esfumaçada no ar; mas ela é necessária e desnecessária ao mesmo tempo. E aí está a sua necessidade: só no verso a força dos contrários coexiste – e vive com esperança.

Resistir na vida e resistir pelo humano, lendo e escrevendo. Lembrar sempre de onde vem o verso, como um clarão no fim e no início de tudo.

Como disse Haroldo de Campos, demonstrando toda a sua paixão pela língua, nesse poema-espelho que mira a força do atual:

“O ADMIRÁVEL, o louvável o notável o adorável
o grandioso o fabuloso o fenomenal o colossal
o formidável o assombroso o miraculoso o maravilhoso
o generoso o excelso o portentoso o espaventoso
o espetacular o suntuário o feerífico o feérico
o meritíssimo o venerando o sacratíssimo o sereníssimo
o impoluto o incorrupto o initemerato o intimorato”

(Haroldo de Campos, Alea I – Variações Semânticas, 1962)


Clique nos textos para ler:

Sopa de letrinhas com o corpo de Oswald | Adam William Italiano

Cacos imaginários | Bianca Camargo de Lima

Meu lado Frida | Cecilia Cristina

desde sempre | Eduard Traste

A mancha sombria | Carlos Barth

Zen | Fábio Amaro

Pássaro Ferido | Fernando Alves Monteiro

Sobre noites e cidades | Gabriel Gonzales

Inocência | Lucas Ribeiro Novaes

Sinistralidade | José Pascoal

Lucia | Miguel Simões

Fera | Priscila Topdjian


Fotografia de Capa: Deb Dorneles

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367