Subversa

Num vale de areias | Um lírio sobre os olhos

Ilustração de Marilia Moser


Num vale de areias,
entre a bravia vegetação
que desolada cresce,
este sóbrio refúgio
contra a melancolia
das horas inacabadas.

Brotam sorrisos breves,
ao relento da ardência
despindo o sol da sua flor.
Só a certeza dos abismos
é mudez que funda dói.

Os corpos ainda anseiam
possuir o que por decreto
lhes foi negado.
Mas dolentes as mãos
perdem-se nas linhas
dum vulto inerte, e cada gesto
é prenúncio do segredo
que mais não lembram.

A maré aproxima-se.
O silêncio rarefaz o tempo:
plácido, pleno, puro.

No marítimo encanto
do repentino chamamento,
o beijo prometido dissipa-se
– como eco vazio
no esquecimento das dunas.


PEDRO BELO CLARA nasceu em Lisboa, Portugal. Um ocasional prelector de sessões literárias, actualmente é colaborador e colunista de diversas publicações literárias portuguesas e brasileiras. O seu último trabalho foi dado aos prelos sob a epígrafe de “Quando as Manhãs Eram Flor” (2016). É o autor dos blogues Recortes do RealUma Luz a Oriente e The beating of a celtic heart.

Sobre o Autor

3 Comentários

  1. Susana 5 de agosto de 2017 em 05:29

    Gosto de o ler Pedro! O seu nostálgico marí[n]timo a embelezar/perfumar a paisagem que lhe escorre dentre os dedos. Um abraço, bom dia!

    • Pedro Belo 11 de agosto de 2017 em 15:51

      Ah, Susana… Muito obrigado, é muito gentil. É com igual agrado que leio as reacções que vai deixando por aqui. A sua atenção engrandece-me.
      Sim, a toada levemente melancólica está lá… Agora, somente o cenário se altera: deixei o bucolismo um pouco de parte e mergulhei em paisagens (e aromas) de gaivotas e sal, navegando lentamente pela intimidade da sua flor. A estação assim convida.
      Renovo o meu agradecimento pela sua visita e pelo simpático comentário que me deixou.
      Beijos e até breve. Se se justificar, boas férias!! =))

      • Susana 13 de agosto de 2017 em 07:28

        Grata pelo comentário Pedro, aromático, que seja uma estação fértil, pois vou gostar de o ler, beijinhos!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367