Subversa

O amanhã nunca vem | Astronauta de Pulôver Azul Neon

Ilustração de @lilabitten [instagram]

para o meu muito querido marcelo martins

 

entardeceu há pouco
o desejo refletido na janela da sala
falei qualquer coisa em voz alta
para amenizar o silêncio das férias vizinhas
outro apartamento desocupou hoje mais cedo
e eu já não sei quem mais, além de mim,
ainda mora por aqui
verão consome tudo de uma vez só

ainda não me acostumei à sua ligeireza
a frieza que corre no sangue quente dos corpos suados
/estou a caminhar pela sala
olhando em volta as contas já pagas
as cadeiras vazias na sala de jantar
os pratos limpos na pia
secando com o bafo quente dessa noite

qualquer coisa não embala esse silêncio
jogo por cima dos ombros um casaco vermelho
e no céu o calor parece esfriar
/queimou uma última estrela
enquanto ao largo da vida corre
e o amanhã nunca vem, marcelo


FABÍOLA WEYKAMP tem seu primeiro livro de poemas “Resenhas da solidão – um livro de poesia e dor cotidiana”, publicado pela Editora LiteraCidade, Belém/PA, 2015; obra ganhadora do Prêmio LiteraCidade Jovem, 2014. É colunista da Revista Subversa | FABIWEYKAMP@YAHOO.COM.BR

Ilustração: @lilabitten [instagram]

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367