Subversa

Se teu coração pudesse viver para sempre | O Ladrão de Chapéus

Ilustração de Marilia Moser


Se teu coração pudesse viver para sempre,
As fogueiras arderiam
Em cada uma das praças do mundo;
Os sinos tocariam sem sossego e sem parar,
E tantas revoltas explodiriam
Quanto as voltas do teu relógio!

Se teu coração pudesse viver para sempre,
As janelas não mais se fechariam em vão;
Os ventos soprariam doces
De eternidade e infância,
E o silêncio existiria tão só
Como uma peça de museu…

Se teu coração pudesse viver para sempre,
Junto eu viveria, num pulso ou num espasmo,
Sem nunca esperar pela fúria
Ou a destruição, pelo amor, da agonia.
Em paz, simplesmente… Invisível!
E a vida seria apenas uma dor gentil…

Se teu coração pudesse viver para sempre,
A morte seria uma dúvida!
E os sonhos nada seriam,
Senão acidentes de carro e remorsos,
Doses absurdas de álcool e namoros…
Um vazio ecoando dentro da música.

Se teu coração pudesse viver para sempre,
As estradas todas se fariam de ouro.
Os homens entregariam suas armas
E suas almas em fogo…
E nenhuma tirania seria tão grande
Quanto a indiferença das chuvas!

Se teu coração pudesse viver para sempre,
As lágrimas da vida inundariam o Saara
E a verdade se reduziria a um batimento:
Sem pressa e constante,
Numa constância cadente e pulsante,
Batendo em teu coração para sempre.


BOMQUEIROZ é de Uruguaiana (RS, Brasil) e nasceu embaixo de uma bergamoteira. | BOMQUEIROZ@GMAIL.COM | ler MAIS TEXTOS do autor.

 

 

 

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367