Subversa

Só a via-láctea | O Ladrão de Chapéus

Só a via-láctea
Há-de dar-te algum conforto!

Junto ao silêncio deflorado,
Que se aninha em teu colo,
Morre a fúria do passado
E se ergue em esperança,
Num já outro – que é também tu –
De amanhãs e de serás.

Há-de confortar-te
Toda dor a via-láctea…

As noites claras serão dias,
Pois que dias durarão.
Confortará tuas solidões a via-láctea
Ainda que distante,
Pois, saberás que a dor sentida antes,
Não fora em vão.

E quando a via-láctea
Te der algum conforto,

Lembra deste instante
Que se estende mesmo agora,
Visto que em teu peito
A memória só terá em si estrelas,
O destino incerto dos cometas
E o futuro das auroras.


BOMQUEIROZ é de Uruguaiana (RS, Brasil) e nasceu embaixo de uma bergamoteira. | BOMQUEIROZ@GMAIL.COM | ler MAIS TEXTOS do autor.

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367